sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Mudança de ano


Prestes a mudar de ano não vou fazer lista de planos porque já estou calejada e sei que, pelo menos a maoria deles, ficaria por concretizar. Triste, tenho a certeza que continuarei impotente para amenizar os dramas do quotidiano, que se arrastam desde sempre, ou quase sempre. Exemplos? Há tantos! Pessoas em situação de pobreza extrema, quais farrapos humanos, que vivem de modo inenarrável; animais errantes, doentes, esfaimados, sujeitos a atrocidades cometidas por seres, ditos racionais, desprovidos de valores morais, e por aí fora. Quem, nos últimos tempos, tenha ido aviar receitas de medicamentos, terá visto, como eu, velhinhos debilitados, com as prescrições médicas nas mãos, a perguntar ao farmacêutico quanto terão a pagar, e, em face da resposta, pedem ajuda para selecionar os medicamentos "mais importantes" para a sua (falta) de saúde; E a fome, declarada ou envergonhada, que grassa por aí? Não me venham com a conversa de que os restaurantes de luxo estão à pinha, porque os stands de automóveis também não têm mãos a medir no referente aos carros de luxo, e há pessoas que não têm uns míseros euros  para comprar senhas ou passes de autocarros! Como diz o povo:  8 ou 80, só que tenho a impressão que este 8 tende a baixar para -0 e este 80 a aumentar para 800...

1 comentários:

Joana de Matos Neves on 30 de dezembro de 2011 às 05:47 disse...

Infelizmente é assim mas, felizmente, há gente com consciência e vontade de ajudar. É importante ser realista - como és - mas também tentar manter certa distância emocional de certos problemas e concentrarmo-nos nas coisas positivas da vida. Espero que 2012 seja um ano mais positivo do que negativo para ti. Beijinho

 

Term of Use

conversaqui Copyright © 2009 Flower Garden is Designed by Ipietoon for Tadpole's Notez Flower Image by Dapino